Ué, usar ou não usar o dígrafo? Éis a questão

Nossa língua, a Portuguesa definitivamente é complicada.
Outro dia, lendo o jornal noto que a palavra caminhonete está escrita sem o dígrafo nh.
Sem saber quem estava errado: eu ou o jornal, viro para minha amiga e pergunto se ela tem um veredicto para minha dúvida.
Para ela, o jornal stava errado, pois camioneta é a palavra que não possui o nh na grafia, já caminhote tem sim, pois trata-se de uma palavra derivada de caminhão.
Mas mais que de repente no final ela solta: – Bom pelo menos eu acho.
O argumento dela é bom e parece bem explicativo, mas a dúvida persistia na minha cabeça junto com aquele “Eu acho ressoando nos meus ouvidos”, então resolvi fazer o que deveria ter feito desde o ínicio: abrir o dicionário.
No primeiro não encontrei. Pensei: Gnete que absurdo minha dúvida não é dignida nem do dicionário.
Mas éis que no segundo estava lá direitinho: ‘Palavra derivativa de caminhão. Se aceita duas formas gráficas: camionete ou caminhonete, mas camioneta é sem a presença de dígrafo.
Ah Bom!
Nada como uma consulta ao Pai dos Burros – acho um absurdo este apelido. Alguém que reconhece os seus erros e dúvidas deveria ser tida como inteligente e humilde. Vocês não acham?
Proponho uma troca. Que tal ‘Pai dos Espertos’.
Mas no final, só não entendi o porquê desta ambigüidade gráfica.
Alôoo? Pasqualete, Sergio Nogueira, Arnaldo Niskierrrr. Alguém taí?
Anúncios

Sobre Conversa no Banheiro

Uma jornalista fora do perfil. Repórter por essência.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s