Arma mortal: escova

Imagina uma mulher bem resolvida, poderosa e claro independente
Resolve numa certa manhã nebulosa sem ter nada o que fazer
Lavar os cabelos e armar a barraca capilar, ou seja, fazer uma escova
Afinal, não pode ser difícil?
Depende, se você tem coordenação motora e equipamentos necessários, como um escova rotativa descobrirá mais um talento.
Se não tem você percebe da piro maneira possível, que ficará com o cabelo preso na escova e recorrerá ao “Ser ou não ser”: vou para o salão e pago o mico de entrar com uma escova presa no cabelo ou passo a tesoura e resolvo o assunto?
Nessa escolha, até a decisão você liga para papagaio, piriquito, mãe, amigo gay, amiga e claro para cabeleira de plantão, que não atenderá o celular porque está de férias e, no final ficará raivosa, pois ouviu de todos que conseguiu falar que só há duas soluções: as mesmas que vcoê já tinha pensado.
Por fim, a tragédia está feita.
Portanto, você se dá por vencida (sem falar da cabeça que já latejava com a dor dos fios repuxados presos na droga da escova), e comete o crime: corta o cabelo.
Aí, sai por aicom um tufo na frente da cabeça convencendo as pessoas que é a nova onda de Amsterdã, ou um país parecido.
Depois dizem que as escolhas das mulheres são fáceis.
Pano rápido

Anúncios

Sobre Conversa no Banheiro

Uma jornalista fora do perfil. Repórter por essência.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s