A face de uma Princesa no meio de uma Lagoa

Calcei um tênis. O dia prometia ser longo. Acordei cedo para resolver assuntos burocráticos. Tédio Total, mas infelizmente necessário. Lá fui eu, uma suburbana desbravar a zona sul da cidade.

Comecei pela princesinha do mar adormecida em dia de inverno durante a estação do verão. Bem vindo, ao Rio de Janeiro. Há dias aqui, que é possível perceber as quatro estações do ano. Chuva fina, mas trânsito livre. Ufa, que sorte!

Chego ao compromisso número um. Resolvido meu destino agora é Lagoa, na altura da Vinicius de Morais. Não sei exatamente o porquê, mas me empolguei com o tempo fresco e resolvi seguir a pé da Belford roxo, em Copa, posto 2 até a Lagoa. Parece loucura, mas é preciso lembrar que é possível abreviar o caminho pelo corte do Cantagalo. A caminha da ainda é grande, mas superável.

Ok, então, sigo em frente. Até cair para a Rua Toneleiros e, cometer um grande erro. Esqueci de entrar somente na Constante Ramos para sair no corte do Cantagalo. Por quê?

Muito simples, o túnel na Toneleiros é ponto de fluidos corporais de taxistas e moradores de rua. Aliás, é moradia também… Isto mesmo, entre no túnel pela calçada de pedestres com gradinha para o andante se proteger dos carros, mas eis que há um colchão de solteiro e um velocípede no meio.

Mediante ao obstáculo voltei ao princípio e copiei a idéia de outro pedestre segui rente à calçada no meio da rua dentro do túnel para “não incomodar”. O incrível é que um outro andante seguia e quando percebeu a moradia alheia, pulou a grade e também segui caminho rente à calçada.

Achei fantástico de inicio até que compreendi que as pessoas se esquivavam não por humanidade de não interromper o casal e a criança que dormia – apesar de todo o barulho dentro do túnel -, na verdade todos se afastavam da pobreza e miséria nítida a olhos nus, bem ali, no meio de casas e apartamentos com IPTUs caríssimos.

Parei, olhei para trás e respirei fundo e me engasguei com o cheiro de coco e xixi. Em frente um caminhão da empresa de limpeza da cidade estava parado…

Anúncios

Sobre Conversa no Banheiro

Uma jornalista fora do perfil. Repórter por essência.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s